Anulaçao & Outros Reparos (1998): Primeira Parte: Na morte de Lúcia Miguel Pereira: I. Prece

I. PRECE

Há um absurdo susto mudo
que se consome sem palavra
na oscilação desamparada
de não saber por que motivo.
Pelo adro escuro a alma se curva
sem alcançar a quem pergunta
por que razão, com que sentido.
Então choramos, amputados,
não esse chão desnecessário
ou esse amor sem ser preciso,
essa violência em vão choramos,
esse magoado desperdício,
o violentado dobre humano
que de repente resumimos.
Tão rasos somos, e tão nulos,
vertiginosamente avulsos,
espantosamente restritos,
que ardemos sós, todos, tolhidos
pelo mesmo áspero muro.
Em tua cinza me procuro,
tonto de um póstumo carinho.

[Rio de Janeiro, 29 de dezembro de 1959]

II. AMOR

(…)

Discuta este texto!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s